Escolha uma Página

Por muitos séculos na produção do vinho, as pessoas não sabiam que tipo de uva era feito a bebida das quais consumiam. Nomes como Cabernet Sauvignon, Chardonnay, Merlot, Sauvignon Blanc só ficaram “famosos” nos rótulos do mundo todo quando os produtores de fora da Europa, especialmente os norte-americanos, resolveram estampar os nomes das principais castas européias em seus vinhos.

Em uma jogada de marketing, os produtores de vinhos começaram a colocar a descrição e variedades em seus rótulos para mostrar que aquele produto era feito com as tradicionais uvas européias. Os consumidores passaram então a identificar-se com o estilo de cada uva e a apresentação das castas, e dessa forma,  ganharam espaço no mundo inteiro.

Assim, as pessoas começaram a entender o que seria um vinho varietal ou de corte.

Corte é a combinação de dois ou mais tipos de vinho, com a intenção de melhorar o produto final como sabor, equilíbrio, estrutura e a complexidade do vinho. Muitas vezes pode ser feito com a mistura de vinhos de vários tipos de uvas e também pode ser de vinhos feitos de uvas que cresceram em diferentes solos ou micro climas ou ainda com vinhos provenientes de videiras de diferentes idades. Enfim, é uma técnica utilizada com o objetivo de captar os principais atributos de cada variedade.

Vamos entender um pouco sobre o que é Varietal

Se consideram varietais os vinhos que contém 100% de uma casta(uva) ou pelo menos no mínimo 75% de uma uva principal (isso depende de cada país). Exemplo de uvas usadas em varietais: Cabernet Sauvignon, Merlot, Tempranillo, Chardonnay, etc.

Blend é o termo utilizado para designar um vinho produzido a partir de diferentes variedades de uvas (cepas). Uma das principais regiões produtoras de vinho no mundo é um bom exemplo, os renomados tintos de Bordeaux sempre foram feitos com blends de Cabernet Sauvignon, Merlot, Cabernet Franc e Petit Verdot.

Cada pessoa tem um tipo de preferência. Os defensores dos vinhos varietais dizem que somente os monocastas representam a verdadeira essência do terroir, ou seja, o gosto real da terra, do clima e todas as variações da qual depende da região produtora. Já os fãs dos blends defendem a arte milenar que está por trás da técnica de misturar diferentes castas e obter um vinho da máxima qualidade.

Descubra qual é a classificação que você mais gosta, desbrave o universo dos vinhos e se encante com o que irá descobrir.

clube-do-vinho-1

loja-virtual

winesave